Gente que Faz Senac

  • Compartilhe a página

  • Logo Senac Logo Projeto Gente que Faz

Todo mundo
tem uma história
para contar...

como aprendeu a andar de bicicleta, o primeiro beijo ou como foi a primeira entrevista de emprego. Cada pessoa é um novo universo de desafios, conquistas e persistência. Em seus mais de 70 anos, o Senac colecionou histórias de alunos que passaram pela instituição e que hoje estão com seu próprio negócio, conseguiram um emprego ou mudaram completamente de vida.

O projeto GENTE QUE FAZ vai te guiar através das mais emocionantes, curiosas e inspiradoras narrativas sobre baianos que superam obstáculos geográficos, sociais e pessoais, e hoje são um exemplo de determinação.

Carol Barreto

Nascida em Santo Amaro, Carol Barreto é arte. Desde pequena encontrou na moda uma maneira de se expressar, ousar e amar o que faz. Designer autoral e também professora, ela leva a cultura negra para as passarelas do Brasil e do mundo. Carol inspira diversidade e inclusão a fim de representar a Bahia como ela merece ser vista: de verdade e a cores.

Outras histórias

  • Cássio Barreto

    Maquiador de artistas como Carla Perez, Lore Improta e Anitta, Cássio Barreto viu seu futuro na área de beleza. Logo após sair da vida de comerciário, o beauty artist decidiu fazer o curso de cabeleireiro no Senac para seguir seu dom. A oportunidade abriu portas para a rede Jacques Janine, experiências na Argentina e, o principal, sua carreira solo. Hoje Cássio é um dos maquiadores mais cotados entre as noivas baianas.

  • Thiago Sá

    Da construção civil até a construção de doces que dão água na boca, Thiago Sá entrou no curso de cozinheiro do Senac para achar sua verdadeira vocação: ser confeiteiro. Depois de muito estudar e passar por cidades como São Paulo e Barcelona, ele voltou para Salvador e abriu seu próprio negócio. A Confeitaria Thiago Sá, leva não só o nome como a identidade do autor, em um ambiente cheio de aconchego e chocolate. Local: Rua Território do Amapá, 56, Pituba - Salvador

  • Lucas Teixeira

    Morador do bairro de Plataforma - no subúrbio ferroviário de Salvador - Lucas Teixeira aos 22 anos se tornou o melhor garçom do Brasil, com uma medalha de ouro nas Competições Senac de Educação Profissional. Ele conta como foi a trajetória até chegar ao Senac e o apoio que recebeu dos colegas, família e amigos. Hoje, Lucas está quase de mala pronta para representar o Brasil na Worldskills 2019, sediada na Rússia.

  • Leiliane Muniz

    Ela até cogitou outras profissões, mas quem a conquistou mesmo foi a área de saúde. A técnica de enfermagem Leiliane Muniz, durante dois anos intensos, fez o curso técnico do Senac e se encantou pelo que o ofício lhe proporcionava: esperança. Hoje, Leiliane já trabalha na área e planeja alçar voos mais altos - como o ensino superior de enfermagem - pois, segundo ela, o segredo é não parar de estudar.