COLUNA RAUL LODY
O Autor

Antropólogo, especialista em antropologia da alimentação, museólogo. Representou o Brasil no International Commission the Anthropology of Food. Autor de vasta obra publicada com centenas de artigos, filmes, vídeos, e mais de 70 livros nas áreas de arte popular e gastronomia/cultura/ patrimônio. Reconhecido por premiações mundiais e nacionais pelo Gourmand World Cookbook Awards. Curador da Fundação Gilberto Freyre, da Fundação Pierre Verger e do Museu da Gastronomia Baiana do Senac Bahia.

Leia os posts por ano de publicação
05/11/2019
Comida sagrada e comida de rua
A paisagem urbana de São Salvador é, sem dúvida, pontuada por uma das mais importantes referências de personagem, tipo sociocultural e econômico que é a ‘baiana de acarajé’.
17/10/2019
Para celebrar o mês mundial da Alimentação
As cozinhas regionais são cada vez mais valorizadas como manifestações das matrizes étnicas, da sabedoria tradicional; além de destacar os ingredientes de terroir e seus muitos significados na alimentação, na organização de cardápios do cotidiano e das festas; e nos muitos momentos em que se vive os rituais de comensalidade.
20/09/2019
Quiabos no altar de Cosme e Damião
As devoções domésticas são muitas, por isso há, por tradição, uma grande intimidade das pessoas com os santos da sua casa, e isso faz com que se viva mais intensamente a relação de fé com a festa do santo.
02/09/2019
CAPOEIRA, ACARAJÉ E BAHIA.
Nessa Bahia africana, os símbolos da capoeira e do acarajé marcam lugares sociais de resistência, de memórias ancestrais, de afirmação de valores de homens e de mulheres que lutam para manter seus saberes e suas habilidades como verdadeiras assinaturas autorais, seja na ginga de um estilo de capoeira, seja no tempero do acarajé.
07/08/2019
Da farinha ao acarajé: o Museu da Gastronomia Baiana na valorização das cozinhas patrimoniais
O Museu da Gastronomia Baiana promove um olhar amplo e plural sobre a comida, onde os valores patrimoniais legitimam os saberes, as técnicas culinárias, as estéticas dos pratos, os rituais de comensalidade, os ingredientes, que fazem parte tanto dos processas memórias quanto da reinvenção; e assim se afirma o pertencimento a uma história, a uma tradição, a um território.
11/07/2019
Deliciosamente Chocolate
Na doçaria, o chocolate é um ingrediente marcante que está nos bolos, nas tortas, nos docinhos de festa, e, em especial, nas barras, nos bombons, e na celebração da Páscoa como ingrediente principal do ovo de Páscoa. Também, vem sendo servido como bebida quente ou gelada, está ainda em diferentes coquetéis alcoólicos, em licores e cervejas artesanais.
18/06/2019
São João: milho à mesa
Sem dúvida, para celebrar é preciso comer e beber, e assim também viver os rituais de comensalidade; e, as festas de junho, dedicadas aos santos populares Santo Antônio, São João e São Pedro, especialmente no Nordeste aonde são marcadas por uma ampla e rica culinária à base de milho, onde festejar e comer se misturam.
04/06/2019
Comer a imagem
O desejo, o sonho.  A vontade de descobrir, de reencontrar, de simbolizar, por meio de uma comida ou por um elemento da composição estética da comida, traz lembranças, memórias e referências que são as mais pessoais e íntimas.
07/05/2019
O ofício de vender comida na rua.
Integradas as paisagens das cidades, especialmente Salvador, Rio de Janeiro e Recife são personagens urbanos, mulheres trabalhadoras, verdadeiras mantenedoras de famílias, geralmente vinculadas aos terreiros e continuadoras dos ganhos, das vendas nas ruas, praças, são as vendedeiras, quituteiras, baianas-de-tabuleiro, baianas-de-rua, baianas do acarajé ou simplesmente baiana.
11/04/2019
Ovos de Páscoa: Chocolate & Celebração
Muitas são as tradições culturais e religiosas que fazem da Páscoa uma grande celebração judaico-cristã, e que trazem os sentimentos de vida, de fertilidade e de renascimento.
27/03/2019
A globalização do chocolate
No mercado gastronômico são crescentes os movimentos para redescobrir e interpretar os sabores, e as novas maneiras de promover o consumo de determinado produto.
07/03/2019
Cacahuatl: Histórias & Histórias
O cacau para os Astecas desempenhou muitos significados nas relações sociais dentro desta grande civilização da América Central. Funcionou como moeda, e como base para se fazer uma bebida sagrada que mantinha o equilíbrio entre os poderes terrenos e os poderes dos deuses.  Esta bebida feita à base de cacau reforçava a afirmação dos princípios míticos, e suas projeções para o trabalho e para os homens.
13/02/2019
Cacau: é sempre bom um novo olhar
A maioria dos estudos clássicos sobre o cacau apontam para a domesticação da espécie nativa da América central com uma datação estimada em torno de 4 mil anos.
31/01/2019
Memória, Sabor & Museu
O século XXI aponta para um mundo globalizado, e que crescentemente vem valorizando a comida nos seus mais variados estilos, tipos e tendências.
21/01/2019
Acarajé, um tema sempre em questão
Com certeza, a comida vai muito além da alimentação, e traz muitos significados que vão desde os cenários social e cultural, até afirmações sobre as representações ideológicas de um povo, de uma região, de um segmento étnico, entre outras coisas.
02/01/2019
O pão dos Santos Reis Magos
As nossas cozinhas regionais seguem, na sua grande maioria, diferentes cardápios no cotidiano, e isto revela as relações do homem com o tipo de agricultura, de colheita, de pesca, e de criação de animais, além de mostrar aspectos sociais e ecológicos que fazem parte da cultura, e assim se criam tipos e simbolizações que as comidas passam a representarem.